Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

ELE DIZ

Gadgets, Internet e Media! Humor Q.B.

ELE DIZ

Gadgets, Internet e Media! Humor Q.B.

Das redes sociais...

Eu devo ter algum dispositivo interno, que tende a afastar-me das tendências das massas. Nestes tempos em que anda tudo doido com o raio do facebook, em que todos os dias parecem sair noticias sobre esta rede social, como exemplo máximo de sucesso, é quando dou por mim a eliminar algumas fotos que tenho no meu hi5 pessoal, apenas lá ficou uma e um perfil completamente desprovido de informação pessoal, como sempre esteve.
Está fora de questão criar uma conta pessoal no facebook, é uma perda de tempo, quando vejo que a maioria das pessoas perde por dia 20 minutos do seu tempo a ler o feed de informação dos seus contactos, em que se partilham pérolas do tipo: agora estou a descascar as batatas, agora vou me vestir, agora estou quase de saída...
Não entendo, nem me revejo a partilhar a minha vida com centenas de "amigos", até é ofensivo chamarem amigos a centenas de pessoas, ninguém tem centenas de amigos pois é socialmente impossível isso acontecer na realidade, e que se estão marimbando para o que eu faço.
Quero lá saber das pessoas que andaram comigo na primária, ou secundário, ou essas tretas justificativas que muitos dão, de que é bom para recuperar contactos do passado, na prática são raras as vezes que isso serve para coisa alguma.
Enfim, é uma nova versão da revista "Maria", adorada pelo gosto tão pacóvio português, de saber noticias da vizinha do lado. Tenham juízo, preservem a vossa privacidade, pois tudo que lá colocam hoje, vai lá continuar daqui a 20 anos. Se calhar, há muitas daquelas coisas que andam a partilhar, que não vão querer ler com uma certa idade, digo eu que nada entendo destas coisas da web.

Estou cada vez mais anti redes sociais que vivem da coscuvilhice, e começo a ver algumas pessoas realmente entendidas a agir da mesma forma.

A Filipa, cona!

Ora então está hoje o Ele Diz a jantar tranquilamente em casa, depois de um dia de muito labor, quando um dos meus dois telemóveis toca, o que tendo em conta a hora, não é habitual.
Pego no telemóvel, olho para o número, era um 91. Como aquele telemóvel é para atender, mesmo quando são números desconhecido, lá me dignei a atender e passo a transcrever a conversa que se gerou:





Ele Diz: Sim, boa noite...

Fêmea desconhecida com voz de azeiteira: Olá

Ele Diz: Com quem estou a falar?

Fêmea desconhecida com voz de azeiteira: Então, sou eu pá!

Ele Diz: Desculpe, não sei quem é...

Fêmea desconhecida com voz de azeiteira: Sou eu a Filipa, a namorada do Cláudio, cona!

Ele Diz: Pois, então deve ser engano, o meu nome é "Ele Diz", é com esta pessoa que quer falar?

Fêmea desconhecida com voz de azeiteira: Não.............piiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii fim de chamada.

Fiquei o resto do jantar a rir-me sozinho, a mim só me sai destes fenómenos na rifa, não podia estar do lado de lá, uma pessoa mais interessante, que por engano marcou o meu número?
Parece que o ser superior (Deus), por eu não acreditar nele, faz de propósito para me sair disto nas chamada feitas por engano. Até estou a imaginar Deus a pensar em voz alta: "Ora se é azeiteira, a chamada vai para o Ele Diz, que ele adora este tipo de gente!".

Não tenho sorte nenhuma!

Não te aproveites de mim...

Por vezes a realidade está mesmo em frente a nós, porém não a queremos ver, não temos as ferramentas necessárias para entender a realidade. Mas, da mesma forma que a realidade tem a capacidade de nos fugir, também outras vezes, nos surge diante o nosso olhar e tudo começa a fazer sentido.

Posto isto, e partindo desta frase introdutória, queria falar um pouco daquilo que descobri, tendo em conta a minha experiência de vida.
A temática que vou abordar, liga de uma forma nunca feita até hoje, duas variáveis que aparentemente nada têm em comum entre si. Talvez por isso, este fenómeno surpreendente que irei retratar, ainda não ter sido descoberto por mais ninguém.
Vou então vos falar, do crescente preço dos recursos energéticos, e da forma como este fenómeno se traduz directamente, no aumento na mesma proporção, das relações meramente sexuais, sem exclusividade e de rotatividade constante, do género promiscua, em que a velocidade da troca de parceiros sexuais, nos deixa de boca aberta.
Esta ligação entre o preço da energia, e o comportamento que as pessoas têm em termos sexuais na sociedade de hoje, é fortíssima. Vamos começar a analisar.

Comportamento das pessoas com combustíveis: andamos de posto de abastecimento, em posto de abastecimento, procurando o local mais barato para atestar o depósito, mesmo que seja sobejamente conhecido que aquela marca de hipermercado, tem combustível de inferior qualidade. Existem mesmo sites, do tipo rede social, onde se pode saber o local para abastecer mais barato, ou onde arranjar uma boleia em carro alheio para poupar, ou troca de carro...

Comportamento sexual das pessoas: andamos de pessoa, em pessoa, procurando sempre a melhor relação entre qualidade humanas e vantagens económicas (mesmo que inconscientemente). Existem sites do tipo rede social, onde se pode analisar as vantagens da pessoa eleita, onde podemos observar com quem podemos nos meter na sua cama para poupar energia, troca de pessoas na nossa cama...

Toda a gente sabe que a energia está cara, nada melhor que agora no inverno, aproveitar para percorrer os contactos dos nossos conhecidos, e saber da sua disponibilidade para dormir connosco, para assim poupar dinheiro em aquecimento. Quando alguém não está disponível, ou achamos que o calor não foi o suficiente, podemos sempre tentar outro contacto, aumentando assim a promiscuidade sexual, por via da poupança energética.
Se por algum motivo, todos os contactos actuais mais próximos, estiverem a aquecer outros locais, sempre podemos nos voltar para o nosso passado, que por vezes está esquecido e encomendar aquecimento numa determinada noite menos confortável, explorando uma dessas pessoas, que em tempos não nos serviu para nada, mas que agora, apenas por uns momentos, pode resolver a nossa situação.

Reparem como este procurar, se assemelha muito com a forma que procuramos o nosso fornecedor de energia, como comparamos o automóvel a comprar para ver o que tem mais eficiência energética.
Reparem como todos andamos a pensar em energias alternativas. algumas delas do passado, parece que não serviam para mais nada mas lá voltam para o presente.... a energia do vento usada desde os primórdios da humanidade, a energia hídrica, vejam toda a ligação entre as duas temáticas.

Confesso que ao mesmo tempo que ia se fazendo luz no meu pensamento, uma lágrima caia no meu rosto, tal era a beleza de ver a realidade de uma forma mais clara, estava tudo ali explicado, mas só agora, finalmente, percebia o meu lugar no meio disto tudo, no meio desta crise energética que corroí a sociedade.

Acho que isto acaba bem com um chavão, elaborado com o mais nobre, dos requintes literários. Cada palavra neste chavão, foi pensada ao ínfimo pormenor, para que ele dure no tempo e se imortalize:

Não te aproveites mais de mim, apenas me queres, para me explorar como fonte térmica!

Cão que ladra não morde...

Quanto mais falo com amigos e conhecidos, mais aquilo, que eu acho ser uma verdade universal nos homens me faz sentido.
Os homens que falam muito, que mostram ser o pavão do sitio, enfeitados da cabeça aos pés e que geralmente parecem ser os réis das mulheres, raramente na verdade assim o são. Comecem a reparar no tipo discreto, assertivo, com as palavras certas no momento certo, que fala apenas quando a sua opinião vai marcar a diferença... aquele que não procura elevar a sua voz sobre a dos outros... pelo que vou conhecendo, cada vez mais acredito que é nas pessoas com perfil discreto, que moram os verdadeiros entendedores das mulheres.
Cão que ladra não morde... cada vez mais acredito nisto, digo eu que não entendo nada do assunto, apenas sou uma pessoa atenta em meu redor.

Acompanhando a nova imagem...

Ele Diz 2011
Acompanhando a nova imagem do autor do Ele Diz (menos cabelo), ganha pouco antes do final do anterior ano, hoje o blogue Ele Diz levou também uns retoques no seu aspecto, para que nem os leitores, nem eu enjoe a aspecto aqui do local dos meus delírios literários.
Aspecto Ele Diz 2010
Aspecto Ele Diz 2011
Facilmente nos podemos cansar das pessoas, assim haja motivos válidos para tal, o mesmo acontece com os blogues, por isso num campo e no outro há que fazer mudanças.

Senhor FMI, vai demorar muito?

Ora então ainda agora começamos o ano e já andamos a dizer que isto vai mesmo mudar em Abril, altura em que o amigo Socrates vai abrir a porta aos senhores do FMI, pois apenas nessa época o senhor Cavaco vai poder dissolver a assembleia, caso lhe dê na real gana (alguém tem dúvidas que o Cavaco vai ganhar as eleições?).
Eu cá por mim, chamava já o senhor do FMI, quanto mais convivo com o sector do estado, mais convencido estou que a vinda do FMI vai acima de tudo fazer uma limpeza de olhos cegos do sector publico, o que é bom!
Estou em crer que isto de tachos e compadrios, boas vidas e empregos inventados que se sobrepõem uns aos outros, só desaparecem tornando o salário dos mesmo muito mais reduzidos. Se deixarem de ser atractivos economicamente, muita gente irá ter que realmente procurar ou inventar trabalho no sector privado, abandonando o público. Assim, de um momento para o outro, os interesses que reinam no público simplesmente se esfumam.
Eu diria que, um corte de 30% nos ordenados para começar, na entrada do FMI, seria meio caminho andado para limpar grande parte da escoria. Acredito numa economia de mercado, com base nos valores do liberalismo, onde o trabalho é premiado. Todos os estados que canalizam a sua politica para o sector público, todos eles ruíram, até os cubanos e chineses andam a vender-se ao capitalismo. Prefiro pagar os meus impostos, para que estes sirvam para que o estado contrate no privado e sei que esses impostos serão ao máximo rentabilizados, com o mínimo dos recursos. Isto é melhor do que andar a alimentar milhares de funcionários públicos, que passam o ano a esperar pelo dia vinte e tal de cada mês, para ir espreitar a conta bancária, esperado que chova alguma coisa vinda do estado.

Jonasnuts Ensitel - Os temas mais quentes da blogosfera portuguesa 2010

Para terminar os temas mais quentes da blogosfera em 2010 e indo para um campo menos satírico, tenho de realçar o poder que as redes sociais mostraram ter, ao ponto de forçar a mudança de opinião de uma grande empresa de consumo em terras lusas (Ensitel).
O blog da Jonasnuts é um dos poucos que sigo diariamente, faz mesmo parte dos meus favoritos, e quando falo em poucos, posso dizer que os dedos de uma mão chegam para contabilizar os que lá têm direito de permanecer.
Sigo o blogue da Jonasnuts desde 2008 pelo menos, logo conhecia o caso e todo o seu desenrolar.
A minha ligação com a Jonasnuts vem do tempo do tal blogue de que vos falei num dos anteriores posts, o tal que com toda a certeza, a maioria de vós já leu e nem imagina que o Ele Diz é o autor do mesmo.
Nessa época em que esse blog andava nos primeiros lugares dos blogues mais vistos em Portugal, recebi um convite da Jonasnuts, em nome dos blogues do sapo, para mudar-me do blogger para os blogues do sapo, e como tal, resultado do convite, o dito blogue recebeu um design exclusivo feito pela equipa do sapo para mim.
Na altura era um privilegiado, foi a altura, onde vos posso garantir que na blogosfera nacional é possível ganhar dinheiro a escrever!
Eu sou a prova viva disso, chegando mesmo ao ponto de ao depositar cheques de dinheiro vindo da google, as senhoras do banco ficavam a olhar para mim feitas parvas a tentar perceber o que seria aquilo... Como era possível estar ali alguém a depositar um cheque da google, será que aquilo era um cheque nacional, ou estrangeiro? Aquilo vinha em nome de um banco, penso eu na altura na Malásia e com sede em Lisboa, uma confusão lol.
Enfim, velhos tempos onde soube o que era ter um blogue de verdade, porém hoje gosto aqui do meu cantinho, onde apenas sou o Ele Diz, uma mero anónimo que lança aqui uns bitaites para o ar sem sentido.

Fim do novo relacionamento - Os temas mais quentes da blogosfera portuguesa 2010

Toda a gente sabe, que depois de um boi vem uma vaca, que é como quem diz, depois de se iniciar uma nova relação, ficamos irremediavelmente numa contagem decrescente para o fim da mesma, apenas demora mais, ou menos tempo.
Pegando na zoologia que deu inicio a este post, normalmente o relacionamento acaba, quando aplicarmos novos adjectivos aos até então amados.
Quando a relação começou eram a pessoa com o sorriso mais belo, as pessoas mais cativantes do mundo, as pessoas mais inteligentes e que melhor nos entendiam, eram os tais cavalheiros que abriam a porta do carro, eram as tais donzelas que faziam o dia ganhar um brilho diferente. Porém, quando a relação termina tratamos de arranjar novos adjectivos, normalmente com ligação a animais. Eles normalmente passam a ser ursos, camelos, burros, elas passam a ser cabras, vacas, éguas, enfim, uma parafernália animalesca a condizer com a maior parte das atitudes que surgem com muitos dos términos de relação, que de racional pouco tendem a ter.
Após estes fins trágicos, seguem-se meses de viúves e lamento onde dizemos, nunca mais vamos fazer a mesma coisa, isso até aparecer outra pessoa que nos atraia e nos voltamos a envolver cegamente, pensando que desta vez é que vai ser a tal relação perfeita e o ciclo anda assim infinitamente.

Novo relacionamento - Os temas mais quentes da blogosfera portuguesa 2010

Nos temas mais falados na blogosfera, está como em todos os anos, o aparecimento de um novo amor na vida dos bloggers. Um novo relacionamento, cujo, desta vez é mesmo o amor para todo o sempre. Aquele em que uma cabana apenas basta para sermos felizes. Isto porque ela, a eleita, tem o mais belo sorriso de todos, isto porque ele, o eleito, é um verdadeiro cavalheiro atencioso, que até vai abrir a porta do carro para a donzela sair.
Estes novos relacionamento retratados por toda a blogosfera, têm todos em comum, a sensação de finalmente termos encontrado a mulher, ou o homem dos vossos sonhos.
É a pessoas com que nos vemos a envelhecer, cada um com a sua bengala diante da lareira e os netinhos a correr pela casa fora aguardando a chegada do Pai Natal.
Este novo amor, é aquele que se prepara divinamente para vos agradar, que coloca aquele decote que vos deixa loucos, ou o que coloca o tal perfume apenas porque sabe, que vocês caras amigas, deliram com o seu cheiro.
Este novo amor, é aquele que, andou toda a vida a esperar por vocês, visto que na vossa mente nunca ninguém o fez tão feliz quanto vocês. Praticamente que nem sabiam o que era ser felizes até aqui. E assim, de amor, em amor, se faz uma vida de felicidade.

A moda dos cupcakes - Os temas mais quentes da blogosfera portuguesa 2010

O tema de que hoje vos falo, foi uma moda que em 2010 esteve presente na maioria dos blogues da mulherada nacional.
Qual cavalo de troia, os cupcakes entraram dentro da blogosfera para lhe destruir, o pouco do conteúdo de jeito, que esta tinha. Milhares de palavras foram escritas sobre esta maravilhas da alimentação. Todas as bloggers piradas da cabeça com a mania das dietas, exacerbaram este mangar dos Deuses, mas depois de o comerem, exageraram 20 vezes ainda mais bradando aos céu,s com o medo de que o manjar se torne em gordura localizada.
Sinceramente não entendo, como pode um queque, que aquilo não passa disso, ter tanto direito de antena na blogosfera. Vá, eu sei que é mais que um queque, tem uma cobertura super especial, que tem ingrediente extraordinários, como açúcar e manteiga que lhe servem de base...

Pág. 2/2